O objectivo principal do projeto “TailorPhy – Smart Sensors and Tailored Environments for Physiotherapy” é o desenvolvimento, aplicação e avaliação de um sistema de informação com capacidade de adaptação das suas configurações para medir o equilíbrio e os movimentos funcionais dos utentes durante as sessões terapêuticas. Pretende-se implementar medidas objectivas não-invasivas e não intrusivas que podem ajudar na avaliação, quer das disfunções do movimento quer dos efeitos das intervenções de fisioterapia, contribuindo para o processo de raciocínio e decisão clínica.

Serão realizados testes com terapeutas, voluntários saudáveis e utentes de fisioterapia para avaliação da qualidade das aplicações e do software que desenvolvemos, como também para investigar técnicas de personalização das aplicações desenvolvidas, tendo em conta tanto os determinantes da usabilidade do sistema como também as características pessoais do utilizador (as suas necessidades e preferências).

A eficácia da fisioterapia pode ser otimizada através de sistemas de informação que permitem:

  • melhorar a gestão clínica dos processos de avaliação e intervenção terapêutica;
  • facilitar a comunicação com outros profissionais de saúde e com os utentes;
  • promover mais rigor e objetividade na avaliação do utente e dos resultados de intervenção;
  • fornecer dados e ferramentas para investigação clínica.

A equipa de investigação coordenada pelo investigador Octavian Postolache, desenvolveu, durante os projectos de investigação financiados pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, várias aplicações e equipamentos baseados em tecnologias de informação e comunicação (TIC) tendo como objectivo geral melhorar os processos de fisioterapia. Todavia, o sucesso da implementação e da adopção de um sistema de informação para cuidados de saúde depende principalmente do grau de envolvimento do(s) utilizador(es). No atual projeto pretendemos testar e personalizar as aplicações e os equipamentos que estamos a desenvolver para o aumento de motivação dos utentes na realização da reabilitação neuromotora e estudar a adequação e usabilidade de “exergames” e sua articulação com as características dos ambientes virtuais na motivação dos participantes. Através dessa investigação queremos contribuir para o desenvolvimento de um sistema que se adapta às necessidades de utentes e fisioterapeutas, de modo a aumentar a eficácia de intervenção, graças ao aumento do controlo postural, equilíbrio e controlo dos movimentos funcionais do corpo.

Vestuario baseado em TIC para Reabilitação Motora

Nos últimos anos varias peças de vestuário com capacidade de registar vários movimentos de corpo foram desenvolvidos. Os investigadores do nosso grupo realizaram uma revisão destes avanços tecnológicos. ler mais

Plataforma de Forças

As plataformas de forças são geralmente usadas em reabilitação motora para avaliação do equilibrio, a postura ou a marcha. Uma revisão de literature sobre varios instrumentos e tecnologias para avaliação de equilíbrio usando as plataformas de força, foi realizada por membros do nosso grupo.  ler mais

Enquadramento do Projeto TailorPhy

Contextual Design of ICT for Physiotherapy: Toward Knowledge and Innovation Ecosystem

Contextual Design of ICT for Physiotherapy: Toward Knowledge and Innovation Ecosystem

With advances in information and communication technologies (ICT), changes have been produced in physiotherapy provision. However, low adoption of the new technologies calls attention for better theoretical model and methods for ICT design, which may fulfil the needs of health professionals and their patients. In this work we discuss the framework for designing ICT for physiotherapy context based on some of the results obtained during research on requirements and barriers of electronic health records adoption in physiotherapy. We underscore the importance of considering the context – the conditions in social and physical environment as well as end-users internal conditions – for requirements elicitation of the healthcare information system. Identification, training and collaboration with champion/leader in the target community may contribute to creation and evolution of knowledge and innovation ecosystem for dynamic progress in designing and developing of ICT tailored to the people’ needs, expectations and values.

EAI Endorsed Transactions on Creative Technologies 17(13): e3

Why, What and When in-Home Physiotherapy?

Why, What and When in-Home Physiotherapy?

In the last decade, rehabilitation process has shifted from medical management to issues that enhance quality of life, community participation, treatment and cost effectiveness. In this context physiotherapists design and implement new and/or tailored interventions that enhance physical and functional abilities, restore, maintain, and promote optimal physical function, wellness, fitness and quality of life. The aim of this review was to assess the extent, content, and outcomes of in-home physiotherapy interventions. A search was conducted in Medline, PEDro, and Cochrane Library and IEEE Xplore. RE-AIM and GRADE guidelines were used to report this review. The findings suggest that in-home physiotherapy tailored specifically to the people needs, functioning and disability has positive results, including patients’ engagement in their healthcare. Integration of information and communication technology in-home physiotherapy has great potential to increase accessibility, quality and effectiveness of various interventions provided by physiotherapists.

In Transformative Healthcare Practice through Patient Engagement, ed. Guendalina Graffigna, Hershey, Pennsylvania (USA): IGI Global.

Applying Smartphone Apps to Drive Greater Patient Engagement in Personalized Physiotherapy

Applying Smartphone Apps to Drive Greater Patient Engagement in Personalized Physiotherapy

Several studies have demonstrated that the limited access to patient-related information during decision-making and the ineffective communication among patient and care team members, besides reducing efficacy and quality of health care, are important causes of medical errors. In this paper we describe our work on defining a framework for the electronic health records for physiotherapy based on smartphone apps for information management systems relevant to the job role, including storage, maintenance and accessing of information on amount, content and context of therapy, such as data on activity/inactivity of the users, upper and lower extremity kinetics and kinematics. These apps may contribute for improving the physiotherapy services.

IEEE International Symposium on Medical Measurements and Applications